Atividade física

Atividade física e envelhecimento

A diminuição da capacidade funcional dos idosos pode ser acelerada ou retardada de acordo com fatores genéticos, bem como do estilo de vida e do ambiente. Há uma diminuição de massa magra nos tecidos e um aumento de massa gordurosa, além de uma progressiva atrofia muscular e perda de minerais ósseos. A soma destes fatores leva à redução da mobilidade das articulações, o que conduz a uma diminuição ainda mais acentuada da prática regular de atividades físicas.

O desempenho cardiovascular também sofre os efeitos do envelhecimento, comprometendo a autonomia da pessoa, pois prejudica a realização das tarefas diárias. O enfraquecimento do tônus muscular e da constituição óssea pode levar as mudanças na postura. As articulações tendem, ainda, a tornarem-se mais endurecidas, reduzindo assim a extensão dos movimentos e produzindo alterações no equilíbrio e na marcha.

O sedentarismo é o estilo de vida que traz os maiores problemas no envelhecimento.

Os benefícios da prática regular de exercícios estão sendo amplamente divulgados com a finalidade de melhorar a qualidade de vida da população idosa, contribuindo para um envelhecimento saudável.

Benefícios

Os idosos que se exercitam apresentam maior disposição e vitalidade para executarem as suas atividades de vida diária com maior autonomia. A prática regular de exercícios físicos: promove uma melhora fisiológica (controle da glicose, melhor qualidade de sono, melhora das capacidades físicas relacionadas à saúde), psicológica (relaxamento, redução dos níveis de ansiedade e estresse, melhora o estado de espírito, melhoras cognitivas) e social (indivíduos mais seguros, melhora a integração social e cultural, integração com a comunidade, rede social e cultural ampliadas, entre outros), além da redução ou prevenção de algumas doenças, como a osteoporose e os desvios de postura. O trabalho corporal também contribui no sentido de permitir aos idosos maior aceitação do corpo e da atual etapa de vida, levando-os a harmonizarem-se consigo mesmo e com seus semelhantes. O contato com outras pessoas durante a prática de atividades físicas incentiva os idosos a interagirem com os demais membros de seu grupo e com o ambiente. Isto os permite resgatar vivências de sua independência e, por esta via, buscarem autonomia, ampliarem laços de afetividade e de relacionamento pessoal.

Como começar

Para a prática segura do exercício físico é preciso que o idoso passe primeiro por uma avaliação médica, uma vez que muitos idosos têm doenças e tomam medicamentos. Hipertensão, diabetes, osteoporose, doença cardiovascular e problemas articulares são doenças comuns entre esta população. Sendo assim, o cuidado deve ser redobrado, para que cada exercício seja adequado àquele sujeito e à sua condição. A partir da avaliação podem-se iniciar as atividades, sempre sob a orientação de um profissional especializado. Várias modalidades de atividades físicas vêm sendo propostas, dentre elas a hidroginástica, a ginástica, a musculação e a caminhada, ficando a cargo do idoso escolher a que melhor se adapte. Se for considerado apto para a prática do exercício, deverá iniciar uma atividade física que goste, e:

  • não praticar exercícios em jejum ou depois de refeições exageradas;
  • usar roupas leves e sapatos confortáveis, macios e antiderrapantes, dando preferência ao tênis;
  • cuidar da hidratação (não utilizar bebidas alcoólicas ou que contenham cafeína, já que essas substâncias são diuréticas e aceleram o processo de perda de líquidos);
  • os exercícios ao ar livre não devem ser realizados em qualquer horário. Os mais adequados são início da manhã, até as 10 horas, e depois das 16 horas;
  • protegendo a pele com um bom protetor solar.

 
LEMBRE-SE: Para a orientação de um programa de exercícios é importante consultar um especialista na área da gerontologia, como um educador físico e/ou um fisioterapeuta; que além de atuar na prevenção, atua também na reabilitação física.
 


Esse texto foi retirado do GUIA PARA CUIDAR DE IDOSOS, projeto que realizamos em parceria com o Lions Clube Porto Alegre Ipiranga e a SBGG-RS (Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia – RS. Para mais informações sobre o guia, entre em contato conosco.

Procurando um cuidador de idosos? Conheça nossos serviços.

Curso de Cuidador de Idosos. Informe-se sobre as próximas turmas.